domingo, 16 de dezembro de 2012

♥♥♥ ORAÇÃO DA CRIANÇA ESPECIAL ♥♥♥


"BEM AVENTURADOS OS QUE COMPREENDAM O MEU ESTRANHO
ANDAR E AS MINHAS MÃOS POUCO HABILIDOSAS".
"BEM AVENTURADOS OS QUE SABEM QUE MEUS OUVIDOS TÊM
QUE SE ESFORÇAR PARA COMPREENDER AQUILO QUE ESCUTAM".
"BEM AVENTURADOS OS QUE OLHAM E NÃO VEEM A COMIDA
QUE DEIXO CAIR PELO CANTINHO DA BOCA".
"BEM AVENTURADOS OS QUE COMPREENDEM QUE ME É DIFÍCIL
TRANSFORMAR EM PALAVRAS OS MEUS PENSAMENTOS".
"BEM AVENTURADOS OS QUE SABEM O QUE SENTE O MEU
CORAÇÃO, EMBORA EU NÃO POSSA EXPRESSAR".
"BEM AVENTURADOS OS QUE, COM UM SORRISO NOS LÁBIOS,
ME ESTIMULAM A TENTAR MAIS UMA VEZ".
BEM AVENTURADOS OS QUE COMPREENDEM QUE AINDA QUE
OS MEUS OLHOS BRILHEM, MINHA MENTE É LENTA"

"BEM AVENTURADOS OS QUE ME AMAM COMO SOU, TÃO

SOMENTE COMO SOU E NÃO COMO GOSTARIAM QUE EU FOSSE"..



terça-feira, 27 de novembro de 2012

Asinhas quebradas

Mães especiais cuidam muito de pequenos Anjos, seus filhos. Quando um pequeno Anjo tem sua asinha quebrada, e não pode mais voar, a Mãe o carrega nos braços. E quando crescem e não cabem mais no colo empurram incansavelmente uma cadeira de rodas. Elas têm toda a força do mundo para carregar um Anjinho de asa quebrada, por toda a vida talvez, porque elas são especiais, elas conhecem o Amor.

domingo, 4 de novembro de 2012

É nisso que acreditamos...



Acreditamos que as pessoas com deficiência podem:
Podem entender.
Podem aprender.
Podem conseguir.
Podem superar limites.
Podem se comunicar.
Podem alcançar as estrelas.
E agarrá-las.

Acreditamos que as pessoas com deficiência merecem:
Merecem uma chance.
Merecem presumirmos que elas têm competência.
Merecem o benefício da dúvida.
Merecem expectativas altas.
Merecem passar o tempo desfrutando amizades.
Merecem cometer erros.
Merecem provocar e ser provocados.
Merecem estar em sua comunidade.
Merecem um dia ruim. E muitos e muitos dias bons.
Merecem uma vida que seja mais do que sim, não e avaliações constantes.
Merecem um professor altamente qualificado.
Merecem ter algo a dizer.
Merecem ser ouvidos.
Merecem ser alfabetizados.
Merecem saúde.
Merecem alegria.

Acreditamos que a diferença pode ser feita:
Através da bondade.
Através da união.
Através de dedicação.
Através de pesquisa e estudos.
Através de uma rededicação constante à qualidade de nosso trabalho.
Através do carinho constante como se a vida deles dependessem disso.
Porque elas realmente dependem.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Para refletir....

Quem não é diferente? Quem é igual? Imaginar que uma pessoa com necessidade especial é diferente é não conceber o princípio da individualidade, pelo qual cada ser humano é um ser único e o normal é ser diferente.
(Retirando do livro: ATIVIDADES FÍSICAS INCLUSIVAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Ser especial é...

Especial é ter o privilégio de conviver com as diferenças e respeitá-las. É aprender um método próprio e alternativo de comunicação. É ter o imenso prazer de receber o amor mais puro que existe, sem trocas. Especial é ter sido escolhida pela vida, para ser a cuidadora de um anjo de carne e osso, que nos torna seres humanos melhores a cada dia. Especial é enxergar em um olhar, muito mais do que olhos brilhantes. Mas sim ver força e vontade de viver. É ter nele uma fonte de luz e energia, que se renova diariamente com cada sorriso e obstáculo superado. E por fim, o mais especial de tudo, é fazer parte ativamente de uma causa, porque os deficientes precisam de nós. Fazer da nossa luta pessoal uma conscientização enorme em nome dos deficientes físicos e intelectuais. Descobri que minha missão como mãe especial é informar. Dizer ao mundo que dá para ser muito
feliz com a deficiência e viver plenamente com ela. Que o amor independe de um estado e uma patologia; isso é só um detalhe. Hoje posso afirmar com todas as letras sem nenhuma demagogia, que o maior orgulho da minha vida é ser uma mãe especial.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Imagine uma cidade…


Imagine que vivia numa cidade em que os passeios tinham um metro de altura e que, para entrar em sua casa, teria que subir umas escadas com degraus de meio metro e passar de lado nas portas.

Imagine que o proibiam de frequentar grande parte das escolas, dos teatros, dos cafés e que até o centro de saúde estava sempre fechado para si.

Imagine que não podia escolher onde viver porque não cabia na maioria das casas, nem consegui ir jantar a casa de quase todos os seus amigos.

Você não gostaria de viver numa cidade assim, pois não?

Diria que estava a ser discriminado e que se esgotava a ultrapassar barreira após barreira para evitar a exclusão e o isolamento. Chegaria à conclusão de que era impossível aí viver e mudava-se, o mais rapidamente possível, para outra feita à medida das suas capacidades.

Este pesadelo, que para si só existe no reino do faz-de-conta, é para muitos a realidade a que são condenados porque não podem mudar para uma cidade que não existe.

Lembramo-nos sempre das pessoas em cadeira de rodas. Mas se observarmos com atenção as pessoas que todos os dias encontramos na rua e os virmos apanhar o comboio, subir as escadas do Metro, atravessar uma rua de intenso tráfego, constatamos o esforço desnecessário da mãe que leva o filho no carrinho de bebé, do idoso, do cego, daquele com a perna partida ou ainda o que transporta duas malas a caminho da estação.

Outra cidade surgirá quando o poder político reconhecer que a acessibilidade, além de ser um direito, é indispensável para a sustentabilidade social e econômica das cidades, promovendo legislação adequada, avaliando-a regularmente e fiscalizando a sua aplicação.

Surgirá quando arquitetos e engenheiros aceitem a diversidade e projetem para o maior número possível de pessoas, reconhecendo as suas diferentes aptidões físicas, sensoriais e intelectuais.

Uma cidade para todos é possível, e será real quando a maioria o exigir.

Imagine então uma cidade acessível.

Era bom, não era?...

Jorge Falcato

Texto com muitos anos que infelizmente se mantém atual.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Ser Especial...

Ser especial é não mentir, e amar quem te ama, e chamar a atenção de quem eu amo, e ver o que os outros não vêem, e cheirar o que os outros não cheiram, e ouvir o que os outros não escutam, e sentir o que os outros não sentem, enquanto os outros vão para a academia ou procurar um esporte para tirar o stress. Eu que sou especial procuro me acalmar sozinho com alguns movimentos que me acalmem. Ser especial é pensar de uma forma mais lógica e mais pura, e ser puro num mundo rodeado de lama. E falar somente o necessário e quando falar ser tão autentico que parece ser grosseiro. Então eu pergunto, ser "normal" é tão bom assim???

Por: Renato Franco.

Yzadora

Á você Médico..todo meu agradecimento!

Quando nascemos, recebemos diferentes missões. A sua missão é de salvar vidas! Pelo talento de suas mãos, transforma todo homem em bonança. Sua alma não se contém diante do desespero de uma criança ou de um idoso. Por isso, você vai operando milagres, trazendo esperança a corações desesperançados. Falar de seu ofício de médico não é fácil. Existem muitas dificuldades e seu trabalho é incansável. Sabemos que você o faz por amor ao ser humano, altruísta sempre. Não há tempos, nem momentos para fazer o bem, por isso, devemos a você nossa saúde. Você não escolhe dia para exercer a sua profissão. Para você, todo dia é dia de salvar vidas. Por isso, seremos sempre gratos e rendemos nossas homenagens. Nosso sincero agradecimento de quem sabe que, sem você, nossa vida não seria tão feliz. 
Feliz Dia do Médico!!!!

Dr Lucas e Yzadora!!Agora ela já não chora mais nas consultas...


Dia 18 de Outubro - Dia do Médico!

Que dia especial...Deve ser por isto que sinto a luminosidade maior do sol, com certeza é Deus abençoando tão amorosa e digna profissão. Suas incansáveis horas de dedicação, de carinho,de atenção, a cada um de seus pacientes,que trazem dentro do coração. Seu nome escrito com letras douradas. Chega a ser difícil conseguir as palavras certas para traduzir o agradecimento que você merece. Querido doutor que brilho interior emana de ti,sua competência, sabedoria o torna um ser iluminado. Estou feliz por ser hoje o seu dia, és como um grande sábio possuis a paciência necessária.
Nunca desacreditando no potencial de cada um. Parabéns pelo seu dia. As suas vitórias e conquistas são contadas pelos sorriso nos rostos daqueles que recuperam o prazer da vida. Através da sua habilidade, intuição, Deus te mostra benevolente com todos nós. Que o Senhor o ilumine. E continues sempre com esse exemplo de luta e coragem,dignos de serem seguidos.Esta é uma simples homenagem. Que faço a alguém tão especial. E merecedor de todo meu respeito.Que Deus celestial continue abençoando seus caminhos,obrigado(a) por tudo!

Parabéns Lucas!!



Dr. Lucas Gabriel Ribeiro (neuropediatra) e Yzadora.
Não sei o que seria dela hoje sem a sua ajuda.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

11 de Outubro - Dia da Pessoa com Deficiência

Significa que hoje (assim como qualquer outro dia) devemos ter mais Respeito pela Pessoa Humana em geral, e não apenas por ser "deficiente", com suas suas dificuldades e especificidades. Se fosse assim, todos temos, logo seríamos todos deficientes... E há muitos ainda que mesmo sem ter apoio legal para sua necessidades (por simplesmente não serem respeitados automaticamente), ainda tem a "deficiência pessoal", de alma, em compreender o que há anos nos é dito pelas leis...
Fique a pergunta para a nossa Plena Reflexão!

O limite existe apenas até que alguém o supere. 
E nesse mês dedicado às crianças, desejo de forma toda especial, muitas conquistas e realizações a todas as crianças guerreiras, portadoras de algum tipo de deficiência!!!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Ser Mãe

Quando escolhi ser mãe sabia que poderia encontrar obstáculos a minha frente, que iria amar você além do amor que posso ter por mim, que sofreria quando você ficasse doente. Mas quando resolvi ser mãe também sabia que viveria as melhores histórias, daria as melhores risadas, sentiria os melhores sentimentos que poderia sentir..Sou mãe e essa escolha não abro mão, pois através dessa escolhi ser feliz!!!





terça-feira, 9 de outubro de 2012

Semana do Excepcional!

Vou postando aos poucos tudo que Yzadora vivencia e tem sido momentos maravilhosos. Na semana do Excepcional que foi em Agosto todos os dias as crianças da APAE visitaram um lugar diferente como cinema, parque, instituições e participavam de atividades recreativas. Confiram as fotos!!!

1º dia Passeata no centro de Elói Mendes

Tia Gabriela e Yza no escorregador!

Tia Gabriela e Yza passando na ponte móvel...

Yzadora e seus coleguinhas no cavalinho!

Ela ama isso tudo!!

Passando...



Tia Gabriela e Yza no balanço!

Que linda em pé!

Na casinha de bonecas..Que diversão!!

Isso tudo fez uma grande importância na vida dela!

VOCÊ TAMBÉM É ESPECIAL

Você também me vira as costas porque eu não posso andar
Fecha os olhos e disfarça
Se eu não puder ver, ouvir ou falar.
E aqui neste lugar distante em que você insiste em me colocar, do meu jeito eu fico a pensar:
Mas porque será que você insiste em outra direção tomar?
Medo, vergonha, compaixão?
Há!
Se você soubesse que esta minha diferença não faz de mim menos teu irmão.
A escolha desta prova está longe de ser punição.
É o processo educativo da inevitável evolução.
É minha prova de coragem rumo a destinada perfeição.
Então?
Se despede do constrangimento
Me olha nos olhos bem lá dentro e reflete se cabe a piedade?
Sim,
Se te achas melhor do que eu, não conheces da terra finalidade!
Carinho eu não te exijo.
Sentimento não exige imposição.
Mas eu quero o seu respeito.
Eu quero o seu incentivo.
Porque esta encarnação em que vivo
Merece sua admiração.
Mas se seus olhos marejarem ao verem minhas dificuldades
Lembre-se,
És apenas aprendiz da caridade.
Quando me despedir deste corpo e for seguir o meu caminho,
Lembrarei de cada olhar, de cada gesto de carinho.
E quando recobrar os sentidos
Rogarei aos céus uma prece que agradece esta oportunidade.
É a beleza da justiça divina!
Nós somos mesmo diferentes,
Na Terra inteira ninguém é igual.
Mas para Deus
Cada um, assim como você e eu
Também é especial!

domingo, 7 de outubro de 2012

Você sabe o que é Equoterapia?

Equoterapia é uma terapia baseada em um método científico que utilizam cavalos, essa técnica é utilizada para fins físicos, psíquicos e sociais. A pessoa tem contato direto com o cavalo adquirindo uma maior força muscular, relaxamento, raciocínio, linguagem, equilíbrio e coordenação.
Poucas pessoas conhecem essa terapia, que pode auxiliar tanto o adulto como a criança com suas dificuldades como depressão, hiperatividade, mau rendimento nos estudos, déficit de atenção, estresse contínuo, etc. Médicos afirmam que o ato de andar com o cavalo provoca diversos estímulos que formam mais células nervosas.
Pessoas que necessitam de terapia, mas estão exaustos dos procedimentos convencionais nos consultórios, podem apostar nessa técnica que obtém ótimos resultados com poucas sessões. Em um ambiente aberto, tranquilo e havendo uma relação direta com um animal dócil pode facilitar o tratamento do paciente.

A Campanha está sendo um sucesso. Quero aqui compartilhar com vocês.
Se cada empresa resolvesse apadrinhar uma criança...olha seria uma grande evolução na nossa história.
Vamos lá ajude essas crianças a se reabilitarem. Ajudem a sentirem-se incluídas em nossa sociedade!

Quero agradecer ao trabalho de Cris Vachelli que é fantástico!!!




domingo, 30 de setembro de 2012

E isso é o que realmente importa para mim...

Ser mãe especial... é saber viver num mundo de questões para as quais não temos respostas.

Ser mãe especial é... perceber em cada sorriso, em cada conquista, em cada vitória a nossa missão...e encontrar nesses pequenos GRANDES gestos algumas das respostas!!

Ser mãe especial é...nunca aceitar o que nos aconteceu e aprender a ir aceitando!!

Ser mãe es
pecial é... Sensibilizar todos aqueles que nos rodeiam para a diferença, Tendo sempre como princípio, que apesar da patologia, das dificuldades, das limitações... os nossos filhos são HUMANOS e tal como todos nós...também podem ser felizes...se a maioria o permitir e os encarar com igualdade!

Ser mãe especial é ...demonstrar a tudo e todos que o amor de mãe é mais forte do que qualquer deficiência ou preconceito!! E que cada preconceito é pequeno demais diante da grandiosidade e pureza do amor que sentimos pelos nossos filhos.

Ser mãe especial é...querer acreditar que nada acontece por acaso!! Acreditar que a chegada de um filho especial aconteceu porque Alguém quis fazer de nós pessoas melhores, pessoas especiais, capazes de valorizar as coisas mais simples da vida... Porque Alguém considerou que éramos capazes de assumir essa responsabilidade!

Ser mãe especial é ... Saber viver um dia de cada vez, com esperança, nunca deixando de acreditar!!

Ser mãe especial é procurar, investigar, experimentar e esgotar todas as possibilidades!!

Ser mãe especial é...chorar muito mas também sorrir .

Ser mãe especial é… lutar com todas as forças e saber levantar-se quando se é derrotada, nunca desistindo. É acreditar com convicção. É ser capaz de tudo, até mesmo do impossível!!

Ser mãe especial é...perceber que nós também temos muito que aprender, e que os nosso filhos têm muito para nos ensinar...

Ser mãe especial é... Sobretudo SER MÃE!!

Como tratar a pessoa com Paralisia Cerebral!

Não trate a pessoa com PC como se ela fosse doente! Paralisia Cerebral não é doença!
Isso vale até para médicos, acredite!
Paralisia Cerebral é uma desordem neurológica, um distúrbio do movimento e da postura causado por lesão cerebral ocorrida na gravidez ou nos primeiros meses de vida, normalmente causada por falta de oxigênio (hipoxia).
Perguntas como “ela é doentinha?” ou “qual é o problema dela”, são antipáticas e demonstram falta de sensibilidade.
Pense bem, antes de falar.

2. Antes de abordar uma pessoa com PC, procure saber qual é a deficiência.
Isso é importante especialmente no caso da paralisia cerebral, já que ela pode assumir várias formas.
O que parece, pode não ser. É comum que as pessoas pensem que o tal que está numa cadeira - ou que tem limitações motoras - não entende nada do que está sendo dito e por isso se permitem fazer comentários inadequados, tais como, "Coitadinho!”, “Qual que é problema dele?”, “O que ela tem?”, “Ele nasceu assim?”, “Ela entende alguma coisa?”

3. Não ignore sua presença nem menospreze sua capacidade intelectual!
Paralisia Cerebral não é doença mental.
Algumas pessoas apresentam déficit cognitivo (de entendimento) associado ao quadro motor, mas o que define a paralisia cerebral é uma disfunção motora e não intelectual.


4. Tente descobrir o melhor meio de se comunicar com uma pessoa com PC
Muitos deles apresentam prejuízos na fala, mas isso não significa que não possam se expressar.
Ainda que não fale, isso não quer dizer que não entende o que está sendo dito.
Se estiver interessado, tente se comunicar e observe a expressão da pessoa que tem meios muito eficientes de comunicação: sorrisos, olhares, acenos, gestos.
Basta você querer e ter paciência que a conversa vai se dar.

5. Nem todo PC é cadeirante e nem todo cadeirante tem paralisia cerebral.
Algumas crianças com PC conseguem andar antes dos sete anos e outros nunca andarão. Depende da extensão da lesão, do tratamento etc.
Se a pessoa diz que tem PC e não usa cadeira de rodas, não diga: “ah, mas nem parece”, como se a lesão fosse algo a ser estampado no rosto de alguém.


6. A Paralisia Cerebral não é contagiosa, portanto não perca a oportunidade de conviver e aprender com a diferença.
Ensine as crianças que estão à sua volta que o simples fato de estar numa cadeira de rodas ou ter expressões diferentes daquelas com as quais se costuma conviver, não faz de um PC um ser com o qual não é possível brincar, conversar, se relacionar.

7. Não infantilize as pessoas com paralisia cerebral.
Não se esqueça que na maioria das vezes a PC não acarreta comprometimento cognitivo.
Todos crescem, amadurecem, envelhecem. A pessoa com PC não se mantém criança indefinidamente. É comum ver pessoas mal informadas sobre a deficiência quase fazendo "bilu-tetéia" com homens e mulheres de 20, 30 ou 40 anos.

8. Não olhe alguém com PC como se fosse um ser exótico.
Estima-se que surjam de 30 mil a 40 mil novos casos de paralisia cerebral por ano no Brasil.
Então, eles não são raridade nem bicho de sete cabeças.

9. Não tenha medo de se aproximar de alguém com uma órtese (aparelho ortopédico, bengalinha, etc.).
Algumas pessoas com PC usam aparelhos para corrigir posturas, evitar deformidades e melhorar funções.
Esses aparelhos não tornam seus usuários agressivos ou exóticos. Assim como algumas pessoas usam sapatos especiais, outras usam cadeira de rodas, umas usam próteses e outras usam órteses.
Não mexa em seus aparelhos sem pedir autorização, mesmo das crianças! Se estiver curioso, converse com a pessoa.

10. Sempre vale o bom senso: nada de piedade, mas condições iguais, companheirismo!
Normalmente, a pessoa com PC não precisa de tantos cuidados especiais. Aliás, a maioria precisa mesmo é de boas condições de acessibilidade.
Assim, não fique cheio de dedos em convidá-los para festas. PCs também fazem aniversário, vão ao cinema, viajam, estudam, namoram, compram e fazem tudo o mais que todo mundo faz.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Sessão de fotos no Mundo Equo

Yzadora participou de uma sessão de fotos para Campanha de Equoterapia. Praticante a 2 anos ela ama cavalo no qual é seu amigo e aliado em sua reabilitação. Foi tudo mundo divertido..que manhã fantástico com a Fisioterapeuta Cris Vachelli, Fotógrafa Michele Picheli, com o praticante Miguel de apenas 1 ano e 4 meses e seu irmão Kaio Yunis. Confiram as fotos!
Felicidade estampada..em cima do cavalo!

Você é tudo pra mim Yzadora!


Miguel e Kaio: brinquedoteca

Cris Vachelli (Equoterapeuta) e Yzadora

Miguel e Kaio

Pezinhos de Yzadora

Miguel, Yzadora e Cris Vachelli brincando

Yzadora e Kaio: meus filhos minha vida!

Yzadora: que foto perfeita!

domingo, 26 de agosto de 2012

10 razões para não mexer com uma “mãe especial”



1. Assim como nossos filhos, não temos medo de fazer o nosso próprio escândalo;

2. Nossa tolerância e paciência são para os nossos filhos, que não escolheram ter necessidades especiais, não para alguém que escolhe se comportar de forma inapropriada e é totalmente capaz
 de controlar suas ações;

3. Algumas de nós já deixaram pra lá as convenções sociais e não ligam para o que fazem ou dizem;

4. Temos um pavio muito mais curto pra bobagens devido ao peso das nossas responsabilidades. Em compensação, temos uma pele muito mais grossa;

5. Podemos te dar um wazari em menos de 3 segundos;

6. Temos um olhar 43 que faz o Chuck Norris tremer nas botas;

7. Muitas de nós dormem pouco. Isso já é motivo para alegar insanidade;

8. Você não deveria pressionar alguém que já vive no limite…é só um conselho;

9. Dedicamos nossa vida aos nossos filhos, e não precisamos de mais stress e de pessoas que não entendem nossa luta;

10. Onde tem um filhote, tem uma mãe leoa…estamos sempre de olho!

"10 coisas que seu filho “normal” vai aprender da convivência com crianças especiais!


Vai aprender a aceitar melhor qualquer tipo de diferença e vai se tornar uma pessoa menos preconceituosa;
Vai aprender a se colocar no lugar do outro por conviver com um coleguinha que tem dificuldades que ele não possui;
Vai aprender que comunicação vai muito além do falar : é feita de gestos, olhares e até de
silêncios;
Vai aprender que pessoas com necessidades especiais não são vítimas: são heróis, porque tornam as outras pessoas melhores;
Vai aprender que a vida vale à pena apesar das dificuldades;
Vai aprender que estamos aqui para ajudar uns ao outros;
Vai aprender a ser flexível: não existe só um jeito de brincar, de desenhar, de ser;
Vai aprender a lidar melhor com suas próprias limitações…e a querer superá-las;
Vai aprender a dar valor às coisas pequenas;
Vai aprender que ele não tem que saber o que fazer o tempo todo, mas que ele pode sempre aprender."

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

SER CADEIRANTE...

“Ser cadeirante é ter o poder de emudecer as pessoas quando você passa…

Ser cadeirante é não conseguir passar despercebido, mesmo quando você quer sumir! E ser completamente ignorado quando existe um andante ao seu lado. E isso não faz sentido, as pernas e os braços podem não estar funcionando bem, mas o resto está!

Ser cadeirante é amar elevadores e rampas e detestar escadas…Tapetes? Só se forem voadores, por favor! Ser cadeirante é andar de ônibus e se sentir como um “Power Ranger” a diferença é que você chega ao ponto e diz: “é hora de MOFAR”.

Ser cadeirante é ter alguém falando com você como se você fosse criança, mesmo que você já tenha mais de duas décadas.

Ser cadeirante é despertar uma cordialidade súbita e estabanada em algumas pessoas. É engraçado, mas a gente não ri, porque é bom saber que ao menos existem pessoas tentando nos tratar como iguais e uma hora eles aprendem!

Ser cadeirante é conquistar o grande amor da sua vida e deixar as pessoas impressionadas… E depois ficar impressionado por não entender o porquê do espanto.

Ser cadeirante é ter uma veia cômica exacerbada. É fato, só com muito bom humor pra tocar a vida, as rodas e o povo sem noção que aparece no caminho.

Ser cadeirante e ficar grávida é ter a certeza de ouvir: “Como isso aconteceu?” Foi a cegonha, eu não tenho dúvidas! Os pés de repolho não são acessíveis! Ser cadeirante é ter repelente a falsidade. Amigos falsos e cadeiras são como objetos de mesma polaridade se repelem automaticamente.

Ser cadeirante é ser empurrado por ai mesmo quando você queria ficar parado. É saber como se sentem os carrinhos de supermercado! Ser cadeirante é encarar o absurdo de gente sem noção que acha que porque já estamos sentados podemos esperar, mesmo!

Ser cadeirante é uma vez na vida desejar furar os quatro pneus e o step de quem desrespeita as vagas preferenciais.

Ser cadeirante é se sentir uma ilha na sessão de cinema… Porque os espaços reservados geralmente são um tablado ou na turma do gargarejo e com uma distancia mais que segura pra que você não entre em contato com os outros andantes, mesmo que um deles seja seu cônjuge!

Ser cadeirante é a certeza de conhecer todos os cantinhos. Porque Deus do céu, todo mundo quer arrumar um cantinho para nós?

Ser cadeirante é ter que comprar roupas no “olhômetro” porque na maioria das lojas as cadeiras não entram nos provadores. Ser cadeirante é viver e conviver com o fantasma das infecções urinárias. E desconfio seriamente que a falta de banheiros adaptados contribua para isso.

Ser cadeirante é se sentir o próprio guarda volumes ambulante em passeios pelo shopping. Ser cadeirante é curtir handbike, surf, basquete e outras coisas que deixam os andantes sedentários morrendo de inveja. Ser cadeirante é dançar maravilhosamente, com entusiasmo e colocar alguns “pés-de-valsa” no bolso…

Ser cadeirante é ter um colinho sempre a postos para a pessoa amada… E isso é uma grannndeeee vantagem! Ser cadeirante (e mulher) é encarar o desafio de adaptar a moda pra conseguir ficar confortável além de mais bonita.

Ser cadeirante é se virar nos trinta pra não sobrar mês no fim do dinheiro, porque a conta básica de tudo que um cadeirante precisa… Ai… Ai… Ai… Essa merece ser chamada de Dolorosa.

Ser cadeirante é deixar um montão de médicos com cara de: “e agora o que eu faço” quando você entra pela porta do consultório… Algumas vezes é impossível entrar, a cadeira trava na porta…

Ser cadeirante é olhar um corrimão ou um canteiro no meio de uma rampa, ou se deparar com rampas que acabam em um degrau de escada e se perguntar: Onde estudou a criatura que projetou isso? Será mesmo que estudou?

Ser cadeirante é ter vontade de grudar alguns políticos em uma cadeira por um dia e fazer com que eles possam testar os lugares que enchem a boca pra chamar de acessíveis…

Ser cadeirante é ir à praia mesmo sabendo que cadeiras + areia + maresia não são uma boa combinação! Ser cadeirante é sentir ao menos uma vez na vida vontade de sentar no chão e jogar a cadeira na cabeça de outro ser humano.”
(LETICIA OLIVEIRA)

Ser criança especial...

Ser uma criança especial...
É ter uma criança plena de alegrias
É ser distintos dos que são iguais.
Ser especial,
é saber que meu sorriso
alegra o mundo
e que minhas realizações
são triunfos...
Decidi que quero
ser especial para toda a vida
sem esquecer
que sou também
um grande ser humano

Sou especial e sou feliz sendo assim!!!

sábado, 14 de julho de 2012

Yzadora

“Filha, você é minha obra perfeita, aquela que eu fiz com maior atenção, tendo cuidado com cada detalhe, já se olhou no espelho hoje ? És tão linda ! Não deixa que nada tire esse seu sorriso lindo, que fiz questão de colocar em você. Está sendo difícil, mas o meu amor te sustentará. Nem sempre a gente acerta, força filha estou aqui te carregando em meus braços. Dias melhores estão por vim. Eu só te peço, não esqueça de mim, eu fico tão feliz quando vc tenta falar comigo. Eu sei de tudo que se passa na sua vida mas eu gosto de te ouvir… Não mude por ninguém, você é perfeita do seu jeito. Te amo mais que tudo nesta vida!

domingo, 1 de julho de 2012

Festa Junina na Apae de Elói Mendes..minha princesa adorou e ficou linda de caipirinha!!!






quinta-feira, 24 de maio de 2012

20 COISAS QUE APRENDI COM MEU FILHO ESPECIAL

1. Aprendi que não sou dona do tempo. Nada vem exatamente quando eu espero, mas isso inclui as boas surpresas também.

2. Aprendi a respeitar ainda mais todo tipo de diversidade. E que todos, independente de raça, condição social, crença ou orientação sexual merecem ser respeitados. O que todo mundo quer, na vida, é ser feliz e ser aceito.

3. Aprendi a ler linguagem corporal. Já sei muita coisa sobre o meu filho só de olhar pra ele. E isso serve para os filhos das amigas também!

4. Aprendi que, aquilo que a gente fala quando está grávida (o importante é ter saúde) é, realmente, muito importante. Pouco importa se é menino ou menina, se tem olhos verdes ou castanhos.

5. Mas se, por um acaso, a criança não vier com 100% de saúde - seja lá o que isso significa - , você vai aprender a se virar também.

6. Aprendi que vale a pena perder um tempo observando o vento balançar a árvore, as folhas que caindo, a chuva batendo na janela.

7. Aprendi que ninguém conhece meu filho tão bem quanto eu. E que, quem sabe o que é o melhor pra ele, sou eu. E, justamente por isso, aprendi a confiar mais nos meus instintos com relação a ele.

8. Aprendi que o controle das coisas não está totalmente nas minha mãos. E que o futuro pode ser menos assustador se pararmos de pensar nele 100% do tempo.

9. Aprendi que é importante valorizar cada passo de formiga que meu filho dá. E que muitas mães - principalmente as mães de crianças "normais"- não sabem valorizar coisas simples como um "por que?" e reclamam das coisas mais absurdas. Não entendem que, pra algumas crianças, fazer algumas coisas triviais assim é o equivalente a um milagre.

1o. Com isso, aprendi a valorizar cada olhar, cada abraço, cada carinho, cada nova palavrinha que pode demorar 1 mês pra sair...e mais 4 meses pra ser repetida.

11. Aprendi que nem tudo que acontece é resultado das nossas escolhas ou desejos. Mas que podemos, muitas vezes, escolher como reagir a esses acontecimentos.

12. Aprendi que é importante estar bem para cuidar de quem está comigo.

13. Aprendi que cada pessoa sofre de um jeito. Umas começam a fumar, outras vão malhar, outras vão comer, mas todas sofrem.

14. Aprendi que não existe família perfeita e que todo mundo tem problemas. E o meu não é maior que o seu. Só é diferente.

15. Aprendi que várias pessoas que reagem de forma inapropriada perto de uma criança com necessidades especiais são, simplesmente, desinformadas. Outras, infelzimente, são cruéis mesmo.

16. Aprendi a não julgar ninguém pelas aparências. Principalmente aquela criança que parece agitada demais, grita, ou é inconveniente.

17. Aprendi que os profissionais que vão fazer meu filho progredir mais são aqueles que, verdadeiramente, amam o que fazem. E que amam o meu filho também. 

18. Aprendi que, mais triste que descobrir que o filho é autista, deve ser descobrir que o filho não respeita ou ataca pessoas com deficiências, homossexuais, negros, ou qualquer outra minoria.

19. Aprendi que pedir ajuda não significa que você é incapaz. Significa que é humano.

20. Aprendi que o sorriso é uma linguagem universal. E que o amor não precisa de voz.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Como DEUS escolhe as MÃES de crianças especiais...

Você alguma vez já pensou como Deus escolhe as mães das crianças especiais? Eu já...
Uma vez visualizei Deus pairando sobre a Terra, selecionando seu instrumento de propagação com um grande carinho, e compassivamente.
Enquanto observava, Ele instruía seus Anjos a tomarem nota em um grande livro:
- Para Beth, um menino. Anjo da Guarda, Matheus.
- Para Miriam, uma menina. Anjo da Guarda, Cecília.
- Para Regina, gêmeos. Anjo da Guarda Geraldo, ele já está acostumado.
Finalmente, Ele passa um nome para o Anjo, sorri e diz: dê a ela uma criança deficiente.
O Anjo, cheio de curiosidade, pergunta: porque ela, Senhor? Ela é tão alegre!
- Exatamente por isso, diz Ele. Como eu poderia dar uma criança a uma mãe que não sabe o valor de um sorriso? Seria cruel...
- Mas será que ela vai ter paciência?
- Eu não quero que ela tenha muita paciência - disse Deus - porque aí ela se afogará no mar da autopiedade e desespero. Logo que o choque e o ressentimento passarem, ela saberá como conduzir-se. Eu a estava observando hoje. Ela tem aquele forte sentimento de independência.
Retrucou o Anjo: - Ela terá que ensinar a criança a viver no seu mundo e não será fácil. Além do mais, Senhor, acho que ela nem acredita na Sua existência.
Deus sorri, e diz: - Não tem importância. Eu posso dar um jeito nisso. Ela é perfeita. Possui o egoísmo no ponto certo.
O Anjo engasgou. - Egoísmo? E isso é, por acaso, virtude?
Deus acenou que sim e acrescentou:
- Se ela não conseguir se separar da criança de vez em quando, ela não sobreviverá. Sim, esta é uma mulher que abençoarei com uma criança menos perfeita. Ela ainda não faz ideia, mas ela será, também, muito invejada. Sabe, ela nunca irá admitir uma palavra não dita, nunca considerará um passo como uma coisa comum. Quando sua criança falar “mamãe” pela primeira vez, ela pressentirá que está presenciando um milagre. Quando ela descrever uma árvore com um pôr do sol para seu filho cego, ela verá como poucos já conseguiram ver a minha obra... Eu permitirei ver claramente coisas como ignorância, crueldade, preconceito e a ajudarei superar tudo. Eu estarei a seu lado a cada minuto de sua vida, porque ela estará trabalhando junto comigo.
- Bom - disse o Anjo - e quem o Senhor está pensando mandar como Anjo da Guarda?
Deus sorriu;
- DÊ A ELA UM ESPELHO. É O SUFICIENTE!